Palácio de São Clemente

Projecto: Conservação e restauro do espólio azulejar e fonte cerâmica do Palácio de São Clemente

Ano: 2010

Local: Rio de Janeiro, Brasil

Enquadramento: Palácio de São Clemente

Descrição: Intervenção de conservação na fonte em cerâmica do artista Jorge Barradas e dos painéis de fachada do palácio São Clemente no Rio de Janeiro, então moradia do Cônsul de Portugal.

Intervenção: A intervenção contemplou as seguintes etapas: pré-fixação; faceamento pontual; aplicação de biocida; limpeza de superfície; colagem de fragmentos; preenchimento de fracturas;moldagem de elementos a replicar; preenchimento de lacunas; tratamento de rebocos nas zonas de lacuna; remoção de intervenções anteriores; picagem de juntas degradadas ou inadequadas; consolidação pontual de fissuras; remoção de manchas e concreções; remoção de repintes; fecho de juntas; aplicação de rebocos em falta; assentamento de azulejos em falta; preenchimentos volumétricos; integração cromática de preenchimentos com material resistente aos raios UV.

Destaca-se nesta intervenção o teste e a utilização pioneira de alguns materiais, que foram necessários para oferecer durabilidade à intervenção, perante o clima local de elevada temperatura e humidade relativa. Nomeadamente a utilização de resinas epóxidas como aglutinante de pigmentos na integração cromática de vidrados e a realização de elementos em falta com técnica mista executada por moldagem com poliester e leca.

Duração: 7 meses

Equipa: 3 pessoas

Links:

Wikipédia